Maioria dos brasilienses apoia trânsito fechado na W3 Sul e criação de corredor cultural, mostra pesquisa do Instituto Fecomércio-DF

Maioria dos brasilienses apoia trânsito fechado na W3 Sul e criação de corredor cultural, mostra pesquisa do Instituto Fecomércio-DF


Os comerciantes, moradores e frequentadores da W3 Sul apoiam o fechamento da avenida, para veículos, aos domingos e feriados. Segundo pesquisa do Instituto Fecomércio-DF, 64,88% são favoráveis a interdição do trânsito na localidade. Dos que são a favor, 62,41% afirmaram que gostariam que o comércio também ficasse aberto. Sobre a revitalização da W3 Sul, 99,76% responderam que será positivo. A criação de um Corredor Cultural, projeto da Fecomércio-DF, que prevê a criação de atividades culturais na avenida, entre as quadras 504 e 508 Sul, envolvendo o Sesc e o Centro Cultural Renato Russo, tem a aprovação de 76,83% dos entrevistados. As coletas dos dados foram realizadas entre os dias 16 e 18 de outubro deste ano, ao longo das quadras 502 e 516, com 410 pessoas.

Com base no resultado da pesquisa, nesta quarta-feira (28), o setor produtivo, capitaneado pela Federação do Comércio entregará uma carta ao Governo do Distrito Federal, solicitando a criação do corredor cultural. Para o presidente da Federação, Francisco Maia, o projeto fomentará a economia criativa, congregando empreendimentos diversificados e que atuam nessa temática na W3 Sul, como: cafés, museu, bares, restaurantes, dentre outros. O documento também solicita ao governo um incentivo fiscal para empreendimentos comerciais de destaque no mercado e para segmentos culturais: importante ferramenta para impulsionar o fluxo de pessoas na W3.

“Com a implantação do corredor poderíamos ampliar a oferta de programações culturais na avenida, durante domingos e feriados. O que ajudaria também na instalação de novos empreendimentos desta natureza, criando opção de cultura e lazer para a população, gerando novos postos de trabalho na região”, destaca Francisco Maia. “Esta ação permite que, rapidamente, se resolva as questões dos mercados que estavam tendo problemas com as vendas aos domingos, devido ao fechamento para veículos. Com o corredor, o restante da via permaneceria aberta, para o fluxo de veículos”, explica Francisco Maia. 

O projeto visa ainda a criação de feiras de gastronomia, artesanato, feira de produtos agrícolas e apresentação de bandas com o intuito de o brasiliense voltar a ter uma intimidade com a avenida e com o comércio local. Como parte do projeto, o Sesc-DF iniciou o processo de licitação para a reforma da sede da entidade na 504, para melhor atender o público e criar um fluxo de pessoas ainda maior no local.

A pesquisa também perguntou, em opções de múltipla escolha, quais são os segmentos mais importantes para a avenida: 20,15% responderam restaurantes e bares; farmácia (18,90%); padaria e lanchonete (17,43%) e bancos (17,29%). Ainda de acordo com o estudo, em relação à pretensão de frequentar a Avenida W3 Sul associada à revitalização e interdição do trânsito, 70,98% dos entrevistados indicaram que pretendem frequentar. Destes, 62,50% pretendem frequentar com a finalidade de lazer ou atividade cultural.

Compartilhar

Por: Paulo Melo

"Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida." (Bob Marley)

0 comentários:

Postar um comentário