Policiais civis do DF continuam mobilizados em favor da recomposição salarial

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) convocou a categoria para uma Assembleia Geral Extraordinária, marcada para ocorrer nesta sexta, 05, às 14h

Foto: Remam Santos.

A data é a mesma em que está prevista uma reunião política entre os governos federal e distrital para tratar do tema.

No áudio em que convoca a categoria, o presidente do Sinpol-DF, Enoque Venancio de Freitas, ressaltou que é uma semana decisiva para os policiais civis do DF.

"Essa semana é decisiva para nossa categoria. Na próxima sexta-feira faremos uma Assembleia Geral com o objetivo de mobilizar a categoria e a manter informada. Queremos ressaltar que o sindicato sempre teve como foco principal a paridade com a PF", destacou Venancio.

No dia 26 de abril, um acordo foi costurado pela bancada do DF no Congresso Nacional para garantir a recomposição salarial dos policiais civis do DF conforme a proposta encaminhada pelo GDF.

O governo federal se comprometeu a encaminhar, em até 30 dias, a Medida Provisória com o reajuste da categoria e a correção orçamentária necessária para votação no Congresso. O senador Randolfe Rodrigues (Rede) falou sobre os detalhes do acordo.

"Serão prestadas as informações necessárias para que, o quanto antes, o governo encaminhe ao Congresso Nacional tanto o PLN, como a MP. São esses os termos do acordo e, conforme isso, passaremos para a votação em bloco", ressaltou o líder do Governo no Congresso Nacional.

Na última sexta, 28, equipes do GDF, parlamentares e representantes das carreiras que integram a PCDF estiveram no Palácio do Planalto para tratar do andamento do pleito com técnicos do governo federal.

"Um prazo de uma semana foi solicitado pelo Ministério da Gestão para que seja feita a análise necessária. Foi um pedido para que, na próxima reunião, o trânsito esteja concluído do ponto de vista técnico", ressaltou o diretor do Sinpol-DF, Diego Vaz.

Importantes aliados dos policiais civis do DF no pleito, os federais Rafael Prudente (MDB) e Érika Kokay (PT), e os distritais Wellington Luiz (MDB), presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), e Doutora Jane Klébia (Agora) têm atuado para que a recomposição salarial seja implementada.
Compartilhar

Por: Ana Paula Melo

0 comentários:

Postar um comentário